quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Meu Deus, peço-Lhe que me dê filhos saudáveis, capazes de ser felizes e... com um botão fast-forward para passar da infância à idade adulta, saltando a adolescência. O sofrimento das mães que tive hoje na consulta, com os seus filhos adolescentes, é indescritível... Lágrimas e sofrimento de parte a parte. De denguinho da mãe na criancice passam a revoltados, agressivos e duramente silenciosos, na adolescência... Esquecem quem são, para depois, lentamente demais, voltarem a ser quem sempre foram, a reconstruir o menino que eram e a retê-lo no adulto que s(er)ão (isto os que são saudáveis o suficiente para tal, os outros nunca reconhecem o menino que foram, nunca o fazem morar dentro de si na adultice, e ficam os amargos/inadaptados que conhecemos...). Acho mesmo que pagamos o karma da nossa própria adolescência com a adolescência dos filhos... e pagamos todo o resto do nosso karma também.

1 comentário:

  1. Ainda no outro dia, estava eu a comentar que fui uma adolescente tão pacífica que até meteu dó. Lidando eu com miúdos todos os dias posso dizer que tanta coisa mudou. Eu era mesmo uma paz-d'alma. Espero bem que os meus filhos um dia sejam assim. Isso era bom demais. A ver vamos, daqui a muitos anos.

    ResponderEliminar